Conecte-se Aprenda Finança

GESTÃO FINANCEIRA

Os pagamentos eletrônicos impulsionam a internacionalização das PMEs

As ferramentas de pagamento online permitem fazer e receber pagamentos online de uma maneira fácil e segura, tanto para os compradores quanto para os vendedores. É uma ferramenta fundamental para que as PMEs possam colocar seus produtos no exterior por meio do comércio eletrônico.

Compartilhe este artigo

Publicado por ConnectAmericas

Main Image

O comércio eletrônico transfronteiriço é uma tendência crescente, com um grande potencial para fortalecer a atividade comercial das pequenas e médias empresas (PMEs) nas Américas. Graças às plataformas de pagamento eletrônico, as PMEs da América Latina e do Caribe têm um acesso sem precedentes a mercados internacionais. 

Atualmente, existem muitos fornecedores confiáveis de pagamento eletrônico, permitindo que os pequenos empresários desenvolvam lojas online de uma forma simples e comercializem seus produtos ou serviços no mercado global.

Na hora de escolher um provedor de pagamentos online, o empresário deve prestar uma atenção especial à segurança dos dados pessoais dos clientes potenciais. O crime cibernético e os ladrões digitais que roubam informações de cartões de crédito são ameaças reais no mundo de hoje. 

Para obter tais garantias, as empresas que oferecem esses serviços contam com poderosos sistemas de criptografia, servidores seguros, controles de identidade e verificação de transações, a fim de manter seguros os dados de seus clientes.

Uma das vantagens da utilização de meios de pagamento online é que a maioria dos provedores facilitam o processo de montagem de uma loja online. Por exemplo, o Paypal, o Mercado Pago e o Google Wallet oferecem botões de compra que se integram diretamente com o site ou a loja online da empresa. Além disso, existem ferramentas que permitem incorporar um carrinho de compras dentro da página, entre outras opções, para que a experiência do comprador seja agradável. 

Principais opções de pagamento eletrônico:

  • Paypal: é a ferramenta com mais tempo no mercado e possui uma sólida reputação. Abrir uma conta é fácil, basta entrar no site e selecionar a opção de cadastro. No caso das PMEs, deve ser selecionada a opção para empresas. Funciona associando um cartão de crédito ou de débito, ao qual o Paypal terá acesso, para transferir os pagamentos das compras feitas pelo cliente. Isso é muito benéfico em termos de segurança, uma vez que todas as informações do cliente são tratadas de forma segura a partir dos próprios servidores do Paypal. O custo para usar o Paypal corresponde a um pequeno valor pela retirada de dinheiro e/ou venda realizada.
  • Mercado Pago: esta solução de pagamento foi criada pelo Mercado Livre, e é relativamente nova. É compatível para realizar vendas em sites, redes sociais, aplicativos móveis e muito mais. O mecanismo funciona de forma muito semelhante ao Paypal, associando um cartão de crédito ou de débito à conta do usuário. É muito simples se cadastrar. Basta acessar o site,  criar sua conta gratuitamente e começar a usar o serviço. Entre as medidas de segurança oferecidas pelo serviço, está o monitoramento de pagamentos 24 horas, para proteger as compras contra fraudes. O custo do uso do serviço é de 5,99% por cada pagamento credenciado. No entanto, é grátis para as vendas feitas no Mercado Livre.
  • Google Wallet: é a aposta da Google para entrar no mundo dos pagamentos eletrônicos. É um modelo muito semelhante ao Paypal e o Mercado Pago, mas com uma característica inovadora: um sistema de pagamento por meio de smartphones que possuem tecnologia de comunicação de campo próximo (NFC em inglês). É um mecanismo de comunicação sem fio integrado ao aplicativo móvel do Google Wallet, atualmente disponível apenas para dispositivos Android. Em termos de medidas de segurança, a Google cobre 100% das transações não autorizadas elegíveis. Além disso, oferece um sistema avançado de monitoramento de fraude 24 horas. Já está totalmente em operação nos Estados Unidos e está em processo de expansão em mais de 160 países. Site.

As novas tendências do comércio eletrônico

Paypal produziu um relatório chamado "A nova rota das especiarias: o impacto cultural do comércio transfronteiriço", no qual analisa o negócio gerado pelo comércio eletrônico transfronteiriço e seu comportamento em seis mercados-chaves: Estados Unidos, Reino Unido, Alemanha, Austrália, China e Brasil.

De acordo com o documento, em 2013, foram feitas transações eletrônicas transfronteiriças de mais de 105 bilhões de dólares. E é esperado que, até 2018, atinja 300 bilhões. O estudo revela que os principais argumentos dos usuários para comprar em lojas online no exterior foram: "para poupar dinheiro" (80%) e "porque há mais variedade do que no mercado local" (79%). 

Além disso, a pesquisa detalha que os compradores online estão procurando no exterior não apenas um desconto, mas também maior autenticidade e qualidade. Por outro lado, a segurança e a confiança no serviço são fundamentais: 9 de cada 10 compradores exigem garantias de proteção dos seus dados pessoais ao fazer as suas compras.

Compartilhe este artigo

{{'LOADING_COMMENTS' | translate}}...
{{'NO_COMMENTS_YET' | translate}}
{{'TO_POST_A_COMMENT' | translate}}

Outros usuários também viram


Carregando...

Entre na ConnectAmericas

Ao criar um perfil na ConnectAmericas, você aceita os Termos e condições e Política de privacidade da Plataforma.

Enter the e-mail you used when you registered for ConnectAmericas to create a new password