Connect Learn Finance

EXPORTAÇÃO

Como avaliar o mercado potencial em outros países

As características do produto, o setor e o segmento de atuação influenciam na avaliação estratégica. Nem sempre o maior mercado é o melhor caminho.

Share this article

A avaliação de mercados potenciais e seleção do mercado-alvo é um dos aspectos mais importantes no comércio exterior das empresas e uma das mais frequentes dúvidas em consultorias de comércio internacional.

Para avaliar corretamente os mercados externos, o empresário deve desenvolver e seguir uma sistemática considerando as características e peculiaridades de seu produto, seu setor e seu segmento de atuação.

Para micro e pequenas empresas (MPE), é importante salientar que o maior mercado ou o com mais potencial nem sempre é o melhor mercado a ser conquistado. Isso porque as MPE possuem capacidade produtiva limitada e correm o risco de não poder atender a um médio ou grande cliente em mercados de grande potencial.

Pode ser mais vantajoso explorar mercados menores ou nichos específicos de grandes mercados.

Países vizinhos

Um caminho natural é o comércio exterior através de países limítrofes, razão pela qual muitas empresas do sul do Brasil iniciam seu processo de comércio exterior pelos países do Mercosul.

Facilidade e proximidade logística são outros fatores que influenciam na escolha do mercado e levam empresas do nordeste do Brasil, localizadas principalmente no Ceará, a iniciar negócios com Portugal.

A cultura similar ou o mesmo idioma são razões que levam empresas chilenas a expandirem seus negócios para Peru e Argentina e empresas brasileiras a buscarem mercados em Portugal, Angola e Moçambique, por exemplo.

Pesquise de forma sistemática

Independente desses fatores facilitadores, analisar e selecionar mercados exige pesquisa, palavra que muitas vezes assusta exportadores iniciantes, seja pela sua complexidade, seja pelo seu custo.

Entretanto, mesmo tendo que administrar um orçamento pequeno para pesquisa, há formas acessíveis de estudar potenciais mercados, a começar pela utilização de dados secundários, fartamente disponibilizados na Internet por órgãos nacionais e internacionais de apoio ao Comércio Internacional.

Os órgãos e entidades nacionais de apoio ao Comércio Internacional disponibilizam informações em português. Para acessar a informações específicas sobre seus produtos, será necessário conhecer a classificação fiscal desses artigos, ou seja, qual o código dele na Nomenclatura Comum do Mercosul (NCM).

Para uma pesquisa mais avançada, os órgãos e entidades internacionais de apoio ao intercâmbio internacional de bens e serviços geralmente disponibilizam informações em inglês, francês e espanhol. Também utilizam como classificação fiscal o Harmonized System (HS) ou Sistema Harmonizado (SH), em português.

A classificação SH de seu produto geralmente corresponde aos seis primeiros dígitos da NCM dele.

Share this article

BIBLIOGRAPHY

Fonte: Sebrae Nacional - 01/12/2015

{{'LOADING_COMMENTS' | translate}}...
{{'NO_COMMENTS_YET' | translate}}
{{'TO_POST_A_COMMENT' | translate}}

Other users also viewed


Loading...
Sign In to ConnectAmericas
Forgot your password?
Don't have an account? Register here
Enter the e-mail you used when you registered
for ConnectAmericas to create
a new password