Connect Learn Finance

EMPREENDIMENTO

Por que os empreendimentos falham?

Empreender tem mais histórias de fracasso do que sucesso. A coisa mais difícil não é  ter uma idéia brilhante, mesmo tendo um bom plano de como ir para a frente. É preciso mais.

Share this article

Em meu papel como professor e mentor para empresários, não há nada mais feio do que ver um empreendimento falhar. Eles tinham um grande produto, uma equipe brilhante, tecnologia incrível e a ideia certa no momento certo. Realmente eles acreditavam ser o certo. Eles sentiram isso. Mas apesar de ter uma ideia promissora, eles estavam condenados desde o primeiro dia.

Necessário, mas não o suficiente.

Uma das grandes mentiras da humanidade, é que o trabalho duro e perseverança levam ao sucesso. Não é certo. Seu sonho falhou, mas ainda pior, as muitas, muitas, muitas promessas que fizeram aos seus empregados, amigos e familiares não serão realizadas. E, embora não seja suficientemente importante, porém irritante, todos aqueles que pensaram que sua  ideia de negócio iria falhar, agora exibem o seu "eu te disse". Trabalho e perseverança são necessários, mas não suficientes.

Ele não suponha esse resultado. Em revistas, jornais, filmes e incontáveis blogs, ouvimos empresários dizerem: "Com determinação, brilho, uma grande oportunidade e, acima de tudo, um grande produto, você vai alcançar o sucesso, fama e fortuna". Mas, novamente, isso não é suficiente.

Se o sucesso fosse o resultado de trabalho duro e perseverança, seria suficientemente democrático e inevitável, só ter os ingredientes certos seria o suficiente. Como causa-efeito, automático, como quando teclo "enter" no meu computador e passo para o outro lado da linha. Isto significa que os detalhes mundanos, as coisas chatas, pequenas decisões individuais, não importam. Colocar os ingredientes certos na receita, e as coisas iriam acontecer. E quando falham, como muitos de nós, temos uma desculpa pronta: "Não tínhamos material adequado", "Nós não estávamos no lugar certo na hora certa", "Estávamos a frente do nosso tempo", "O mercado nunca entendeu o nosso conceito" ...

Na maior parte do tempo, as coisas chatas são as que mais importam. Empreendedorismo é um tipo de gestão, por menos sexy que soe. Mas a maioria das falhas está no processo de transformar essa ideia em um negócio.

Três pernas

As empresas têm três pernas, como um tripé. Se uma falha, com grande certeza que acabam no chão. Essas três pernas são: a ideia de negócio, modelo de negócio que escolhemos para estruturar a idéia e implementação. A maioria dos empresários são muito ancorados na primeira, acreditando que uma boa ideia é a bala de prata para o sucesso. Mas é preciso muito mais do que isso.

Torna-se necessário um modelo de negócio que possa gerar dinheiro e também um diferencial sobre a concorrência. Pense que, em como fazemos é tão importante quanto pensar sobre o que vamos fazer.

Finalmente, é preciso muito sucesso na implementação e levar adiante a ideia do modelo de negócios. Porque se algo é certo, é que a Lei de  Murphy faz parte de todas as equipes de empresários e imprevistos vão acontecer.

Quero errar

Ao implementar um negócio empresários têm que está não apenas dispostos, mas determinados a errar: em vez de passar anos aperfeiçoando a tecnologia trancados em uma garagem, para obter exatamente o que eles pensavam do produto, tem que experimentar com o protótipo no mundo real. Gerar um produto inicial, que embora seja terrível, cheio de imperfeições e problemas de estabilidade, vai permitir entender melhor os clientes e de como ajustar o produto. Depois de protótipos e testes, é mudado o produto,  retornardo à experiência, reajustado e reexperimentado ... para todo o sempre. Testes e ensaios com o menor custo possível, o que em última análise, vai economizar um monte de dinheiro.

Não se trata de satisfazer todos os caprichos dos clientes. Se trata de ter os clientes como fonte de informação do produto. Passar horas e horas em um processo criativo de um grande produto, com a melhor equipe, sem estar perto do mercado, gera centenas de start-ups com produtos que ninguém quer e incontáveis sonhos sem se realizar.

A principal atividade de uma nova empresa é converter ideias em produtos, medir como os clientes respondem, em seguida, se quer continuar ou prosseguir a próxima ideia. Todos os processos de inicialização de sucesso, deve ter como objetivo acelerar o ciclo de feedback. Ao investir muito tempo e dinheiro antes de fazer o primeiro teste, se perde espaço de manobra.

Por que os empreendimentos falham?

O primeiro problema é o charme de um grande plano, um Excel com números bonitos, uma estratégia sólida e uma pesquisa de mercado completa. Na universidade, aprendemos que essas coisas são prováveis indicadores de sucesso. A esmagadora tentação é aplicada nas novas empresas, mas isso não funciona, porque as startups operaram com muita incerteza.

As empresas ainda não sabem quem é o seu cliente ou o que seu produto será exatamente. À medida que o mundo torna-se mais incerto, torna-se mais difícil de prever o futuro. Planejamento e previsão servem apenas quando baseada em uma longa história de operação estável e um ambiente de relativa segurança. As start-ups não tem nada disso. E é inevitável experiências com o menor custo possível, ajustes e replanejamentos.

Pode parecer contraditório, pensar que algo tão perturbador, inovador e caótico, pode ser gerenciado. Soa como algo chato e massante, enquanto a empresa é mais associada à emoção e dinamismo. Mas o que é realmente emocionante é ver novas empresas bem sucedidas e mudando o mundo. Paixão, energia e visão que as pessoas trazem para essas novas empresas são muito valiosas para se perderem. Podemos, e devemos implementar para o sucesso. 

Este artigo foi escrito por Isabelle Chaquirianddiretora do Centro de Empreendimentos Deloitte de IEEM.

 

Share this article

{{'LOADING_COMMENTS' | translate}}...
{{'NO_COMMENTS_YET' | translate}}
{{'TO_POST_A_COMMENT' | translate}}

Other users also viewed


Loading...
Sign In to ConnectAmericas
Forgot your password?
Don't have an account? Register here
Enter the e-mail you used when you registered
for ConnectAmericas to create
a new password